Despedida

 Para Wanda, que hoje dança nas estrelas

.

Nesta rua tem um bosque

Que se chama solidão,

Dentro dele mora um anjo

Que roubou meu coração.

 

Anjo querido, como são finos estes teus dedos que entrelaças nos meus.

Algemas de um veludo que pesa…

De um tempo que se perdeu.

Adeus, adeus rio de águas claras,

Adeus, perfumes da mata,

Comidas de domingo, canções de ninar

Casas de madeira, canoas e festas? Adeus.

Adeus risos de menina,

Histórias de infância,

Crianças arteiras e laços de fita

Mocinhas risonhas, soldados bonitos.

Adeus vestido de noiva,

Anel no dedo quebrado.

Adeus partos e lágrimas.leia mais

Um violinista sem fronteiras

-Mãe, vamos ver a exposição do Chagall?

O convite do filho – duplamente especial por ser ele um artista – chegou como sopro de ar fresco num dia em que a comédia humana se exibia em episódios cada vez mais despudorados nas redes sociais. E era Chagall! Eu jamais havia visto um quadro dele ao vivo. E isso, bem sei, muda tudo. Sem falar que é o pintor judeu por excelência e eu  ansiava por sentir a alma judaica-russa transbordando nas telas.

Passeamos pela vizinhança do museu, admirando as amplas avenidas, os hotéis de luxo, galerias e lojas de grife. Meio Nova York, meio Paris. … leia mais

Ovo de girafa

April, girafa que vive no Animal Adventure Park, em Harpursville, New York, está prestes a ter um bebê. Nenhuma novidade. Há milhares de anos as girafas põem no mundo suas girafinhas sem que isso cause qualquer comoção. Não April. Não em época de redes sociais.

Há quatro dias as pessoas observam April por uma câmera instalada em seu quartinho (veja aqui). Aguardam pelo nascimento do bebê. A certa altura, trinta mil pessoas do mundo inteiro espiavam juntas a girafa andar de um lado para o outro, comer verduras e lamber a câmera.

Nada acontecia, mas essa contemplação voluntária parece ter feito muito bem a todos.… leia mais

Lamia e o significado dos nomes

Todos os encantos não se dissipam ao mero toque da triste filosofia?
Lamia – John Keats
lamia-waterhouse
Lamia. Waterhouse.

.

Nomes podem ser proféticos e reveladores do que se mantém cuidadosamente oculto? Em seu significado jazem confidências secretas? Indago aos poetas se é possível haver alertas que passem despercebidos na aparente escolha fortuita dos nomes. E Shakespeare responde-me que há mais coisas entre o céu, a terra e a escolha de substantivos do que sonha a minha filosofia. Duvido. Seria possível que nas letras que se unem, quietas, esperando que alguém as decifre, escondam-se segredos de vida e de morte? Tudo isso me ocorre quando penso na sigla da empresa que enlutou a nossa gente: Lamia.

leia mais

Baladinha para Brasília

Brasília amanhece com o canto dos passarinhos. Aqui eles são muitos. Pardais, corujinhas, bem-te-vis e joões-de-barro.  E sempre tem um pôr-do-sol cinematográfico ou a lua que surge espetacular, tomando o céu como se fosse estrela e abrindo no peito dos homens uma enorme vontade de ouvir Villa-Lobos. Se ela reflete nas águas do lago Paranoá, como evitar um suspiro comovido?

Quem mora aqui, sabe: a passagem dos dias é bem marcada. Não há dias, semanas, meses: há eventos. Tempos de bichos, de flores, de gotas ausentes ou ostensivamente inconvenientes. Há a florada dos ipês, que tingem de amarelo, branco e rosa as ruas da nossa cidade.… leia mais

Ética a Nadja

A vida é breve, a arte vasta, a ocasião instantânea, a experiência incerta, o juízo difícil.

Η ζωή είναι µικρή, η τέχνη ατέλειωτη, η ευκαιρία φευγαλέα, η πείρα απατηλή και η ορθή κρίση δύσκολη

Ἱπποκράτης (Hipócrates)

Filha,

guarde esta frase de Hipócrates no seu coração. Ela é poderosa e traduz a essência da Medicina. Sua arte é imensa, anterior a você e sobreviverá à sua passagem na Terra. Você também é mortal e igualmente suscetível a doenças. Esta arte, vasta como o mundo, precisa ser constantemente revisitada. Respeite-a e honre-a. Ela guarda segredos que se abrem aos que os buscam.… leia mais

Ney

A Amazônia enorme um dia o pôs no mundo. Filho dileto de Gaia, perambulou, adotivo, entre asfaltos e prédios. Criança, diziam que era Mogli. Ao crescer, virou Tarzan – mas nenhum personagem da literatura o traduziu jamais. Até porque não é de livros, embora domine à perfeição a língua e a escrita dos homens.

Indomável, seu ambiente é entre igarapés, árvores e coisas selvagens. Na profundeza das águas os peixes lhe beijam o nariz. Ele os caça. E come. Prefere degustação à contemplação, mas sua integração à natureza jamais permitiu que matasse animais por prazer.

Impressiona vê-lo no mato, mergulhado no grande ciclo da vida.… leia mais

Aniversário

dali
Three Sphinxes Of Bikini. Salvador Dali

E  um dia, ao olhar no espelho, eu as descubro. Rugas cheias de profundidade e histórias. Fazem par perfeito com os cabelos que começam a ficar brancos. Olho para elas com algum carinho e nenhum medo. São o retrato do que experimentei, são o pergaminho onde escrevi o relato da minha vida.

Vejo meu rosto mudando aos poucos, o contorno do queixo se tornando mais fluido, a pele perdendo o viço enquanto a mente está ainda tão jovem, tão cheia de risos e tolices, inconsequências e minúsculas inquietações.

Este é um tempo em que a morte parece espreitar mais de perto, estreitando uns olhos de cobiça e ironia em minha direção.… leia mais

Juan

_ Tia, me compra uma sandália havaiana aí no supermercado?

O rosto oval sorri. Moreno, magrelo, cabelo duro de poeira. As roupas tem pequenos buracos.  Uma camiseta cinzenta, uma bermuda cor-de-burro-quando-foge. É um garoto bonito, de olhos vivazes e dentes branquinhos.

Puxo conversa.

_ Por que você está aqui pedindo?

_ Preciso de uma sandália para ir pra escola. 

_  Sabe que para gente como eu e você só tem uma chance, né? Estudar. Você está mesmo na escola?

_ Estou sim. 

Ele diz com orgulho o nome completo da escola, no Jardim Ingá, uma área pobre na periferia de Brasília.… leia mais

O abismo olha para nós

“Quem enfrenta monstros deve permanecer atento para não se tornar também um monstro. Se olhares demasiado tempo dentro de um abismo, o abismo acabará por olhar dentro de ti”. A frase de Nietzsche me vem à memória no exato instante em que leio sobre a agressão a Eduardo Cunha no aeroporto Santos Dumont.

É certo que estamos indignados pelos crimes deslavados, pela punição que parece tardar e pela sensação de que a justiça é mais leve para os que se aboletam nas castas superiores. A sucessiva onda de escândalos tem seu peso. Compreensível que tenhamos pressa. Queremos justiça. E queremos agora.… leia mais