A batalha diária

dali
Faces da Guerra. Salvador Dalí.

Se és capaz de manter tua calma, quando todo mundo ao redor já a perdeu e te culpa; de crer em ti quando estão todos duvidando, e para esses no entanto achar uma desculpa (…) tua é a Terra com tudo o que existe no mundo, e – o que ainda é muito mais – és um Homem, meu filho!

“Se”. Rudyard Kipling

É cansativo debater política hoje no Brasil. Há uma constante luta contra uma rede bem estruturada que se especializou em arquitetar mentiras e cortinas de fumaça para confundir os incautos. Mergulhados em uma crise sem precedentes, gastamos energia imensa para contrapor argumentos sérios e dignos à avalanche de contra-informações e leviandades. 

leia mais

Um ministério para chamar de meu

funny-art-bruegel-flatterers
The Flatterers. Pieter Brueghel, o jovem

Lucinda acordou sem Ministério.  Precisava de um urgentemente. Algo que a fizesse se sentir representada, que desse sentido à sua vida agora tão vazia. Ligou a TV e viu a Cristiana Lobo, da Globonews, informando que estavam abertas as inscrições para todos os sem-ministério de Pindorama. Lucinda nem pensou: engoliu um café preto, pôs um elástico no cabelo e se largou na direção da Esplanada dos Ministérios.

Um engarrafamento bruto não permitia que o ônibus andasse. Impaciente, desembarcou na rodoviária do Plano Piloto e viu a fila quilométrica. Começava no Palácio do Planalto – onde o presidento Michel Temer anotava em um caderno imaculado os nomes dos candidatos a ministros – e percorria toda a Esplanada.… leia mais

Por que eu não estourei rojão

Ricardo Pulido

buga
William-Adolphe Bouguereau. O Dia dos Mortos.
     Tenho alguns amigos petistas assumidos, outros petistas envergonhados, alguns de esquerda e alguns que criticam o PT pela esquerda (sic). Não deixaram de ser meus amigos, mesmo depois da polarização que tomou conta do país desde 2014. Quando a conversa sobre política se tornava insustentável, decidi mudar de assunto. Simples assim. Continuamos nos relacionando pelas redes sociais, o que me permitiu acompanhar o que se passa pela cabeça deles, mesmo que indiretamente.
      Esse contraponto, especialmente nesses últimos dias de ódios liberados, está sendo muito interessante. Percebo uma tristeza genuína nos meus colegas mais ideológicos.
leia mais

Diário da Crise 12/05/2016

 

goya
Francisco Goya. Marionete.

Sob o sol inclemente, milhares de pessoas enfrentam uma fila para entrar na área cercada diante do Planalto. Índios, funcionários públicos, velhos militantes de longos cabelos brancos e jornalistas se comprimem contra as grades. Muitos vestidos de vermelho, com camisas da CUT, bandeiras da UNE e uma espécie de avental do MST. Havia gente fina, elegante e (creio) sincera, com óculos Ray-Ban e Iphone, mas a maioria traz na roupa e na expressão o selo da pobreza. Cheiro do suor e balões vermelhos, rosas meio murchas nas mãos das mulheres. Celulares registrando cada movimento, como convém a esses tempos.… leia mais

Diário da Crise 10/05/2016

juizo
Judgement Day. John McCrady.

Manobras, queixas, artimanhas, recursos e protestos marcaram o dia, que, tudo indica, será o penúltimo do governo Dilma.

Aliados da presidente protestaram nas ruas, nos plenários da Câmara e do Senado e até em aviões. Nada mudou a percepção geral de que, em menos de 24 horas, Dilma Rousseff estará afastada da Presidência da República por 180 dias.  No governo, o clima é de velório e até a descida da rampa, originalmente prevista, foi cancelada. Na Câmara dos Deputados, predominaram as piadas, todas tendo como alvo as trapalhadas do presidente interino, Waldir Maranhão, que chegou discretamente, não deu entrevistas e não comandou a sessão de hoje da Casa.… leia mais

Feira, boteco, bordel

Giuseppe_Arcimboldo_-_Rudolf_II_of_Habsburg_as_Vertumnus_-_Google_Art_Project
Rudolf II. De Giuseppe Arcimboldo.

Não sei bem quando a política brasileira começou a se confundir com feira livre, boteco e bordel. Talvez na chegada de Cabral, quando escambo, compadrio, clientelismo e a frouxidão dos costumes desembarcaram, junto com os europeus, nas grandes praias da costa brasileira. Mas deixo aos historiadores e cientistas sociais a parte de explicar a gênese e evolução desse non-sense que hoje domina em grande parte a cena política nacional. Concentro-me por ora nos impressionantes artistas do Gran Circus Brasil.

Em um momento tão grave da história da República, os brasileiros assistem ao que ocorre na Praça dos Três Poderes com um sentimento que alterna descrença, desalento e vergonha.  … leia mais

Diário da Crise 09/05/2016

Hogarth_028
William Hogarth. An Election Entertainment,

No país do permanente sobressalto, a semana já se anunciava tensa: dentro de dois dias seria votado o impeachment da presidente Dilma Rousseff e o muro que separaria as torcidas já dividia novamente a Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Mas a segunda-feira, 9 de maio, tinha muito a ensinar à pátria sobre a arte das reviravoltas políticas.

O dia iniciou com a notícia de que a Operação Zelotes havia conduzido coercitivamente o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, para depor na maior investigação de fraudes fiscais do País. O espanto nem havia arrefecido quando o presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, anunciou que havia decidido anular as sessões do processo de impeachment na Casa.  … leia mais

O dia em que a água escorreu entre os meus dedos

Mãe e pai 008
Ivone. Linda. Mãe.

Houve um dia – era um dezembro de cinzas – em que a água escorreu entre meus dedos. Tentei reter pelo menos algumas gotas. Em vão. Secara a grande fonte em que estive mergulhada por nove meses, a água que me matou a sede de conhecimento, que me lavou a indisciplina da adolescência, a água que relutei tantas vezes em beber. Água farta, generosa.

Eu quis deter a mão da morte, que me abria os dedos e deixava a água escorrer; quis parar o tempo antes que toda a água se fosse – em vão. Restou a aridez da terra, onde as flores da memória lutam para sobreviver. leia mais

Diário da Crise 06/05/2016

Mary_Queen_of_Scots_farewell_to_France_by_Robert_Herdman
Mary, rainha da Escócia. Robert Herdman.

Em suma, depois de coroado, convém que você esteja sempre sentado no trono sem se mexer, dia e noite. Toda a sua vida anterior não foi nada além da espera de tornar-se rei; agora já sabe; não há nada além de reinar. E o que é reinar se não esta outra longa espera? A espera do momento em que será deposto, em que terá de deixar o trono, o cetro, a coroa, a cabeça.

Ítalo Calvino

O apego ao poder já rendeu tragédias na vida real e na ficção. De tronos manchados de sangue às modernas sagas em que políticos poderosos encaram – desarvorados – a perda de funções e privilégios, resta aos espectadores refletir sobre a natureza humana e os intrincados caminhos da política.… leia mais

Diário da Crise 05/05/2016

THÉODORE_GÉRICAULT_-_La_Balsa_de_la_Medusa_(Museo_del_Louvre,_1818-19)
A jangada da Medusa. Théodore Géricault
Histórico e surpreendente são dois adjetivos muito apropriados para definir o dia de hoje, que iniciou com a notícia de que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, concedeu liminar afastando Eduardo Cunha das funções de deputado federal e, consequentemente, da Presidência da Câmara dos Deputados. Menos de doze horas depois, Cunha teve seu afastamento confirmado pelo plenário do STF. Votação unânime. Acachapante.
A presidente Dilma comemorou, o governo se animou, os aliados de Cunha protestaram e os debates jurídicos incendiaram o país. Entretanto,  ficou claríssimo o constrangimento dos ministros ao protagonizarem um brutal ato de intervenção em outro Poder.
leia mais