Diário da Crise 23/05/2016

Patriot
Fred Einaudi. Patriot.

A semana iniciou com duas notícias importantes. Antes das 8h da manhã, o país já se via às voltas com a 29a. fase da Operação Lava Jato e a manchete do jornal Folha de São Paulo, que noticiava uma conversa entre o ministro do Planejamento, Romero Jucá, e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado sobre formas de estancar os problemas causados pela Lava Jato.

Menos de dez horas após a publicação do teor das conversas, Jucá anunciou seu afastamento do cargo. O presidente interino, Michel Temer, divulgou nota confirmando a saída do ministro “até que sejam esclarecidas as informações divulgadas pela imprensa”. Ele agradeceu pelo trabalho e dedicação de Jucá no diagnóstico da crise financeira e na formulação de medidas a serem apresentadas para a correção do déficit fiscal e da retomada do crescimento da economia.

No meio da tarde, Temer foi ao Congresso entregar a nova meta fiscal ao senador Renan Calheiros, que decidiu antecipar a votação da matéria para amanhã (24), às 11 horas. Sem a votação da nova projeção, o governo será obrigado a cumprir a meta enviada por Dilma, com previsão de superávit de R$ 24 bilhões em vez dos atuais R$ 170 bilhões de déficit. Na prática, a equipe econômica trabalha com a possibilidade de que, sem aprovar a meta fiscal, as instituições governamentais entrarão em colapso e o Executivo ficará paralisado.

Eis as notícias do dia:

  1. O ministro do Planejamento, Romero Jucá, pede afastamento do cargo após divulgação de gravações comprometedoras. Em seu lugar, assume o secretário-executivo do Ministério,  Dyogo Oliveira. Leia. 
  2. Temer confirma afastamento de Jucá. Leia.
  3. Reportagem publicada pelo jornal Folha de São Paulo revelou a gravação de conversas ocorridas, em março passado, entre o ministro Romero Jucá (PMDB-RR) e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Na gravação, o ministro sugere que uma “mudança” no governo federal resultaria em um pacto para “estancar a sangria” representada pela Operação Lava Jato. Leia.
  4. O afastamento de Jucá é definitivo, dizem ministros ligados a Temer. Leia.
  5. Conversa com Sérgio Machado não traz nada ilegal, diz advogado de Jucá. Leia.
  6. Jucá diz que sua permanência não afeta imagem do governo. Leia.
  7. Ouça os áudios de Romero Jucá.
  8. Sérgio Machado não gravou apenas Romero Jucá. O ex-presidente da Transpetro na era PT registrou também áudios de Renan Calheiros e José Sarney. Leia.
  9. O chanceler brasileiro, José Serra, encontrou-se com a ministra das Relações Exteriores argentina, Susana Malcorra, em Buenos Aires, em sua primeira viagem no comando do Itamaraty. Em razão de um protesto que uniu brasileiros contrários ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff e os opositores do presidente argentino, Mauricio Macri, Serra entrou ao meio-dia no Palácio San Martín, sede da diplomacia argentina, por uma porta secundária. Ambos governos começam uma reaproximação considerada prioritária pelo brasileiro. Leia.
  10. Prédios do Ministério da Cultura seguem ocupados após anúncio de recriação da pasta. Ao menos 18 capitais registram protestos nesta segunda. Leia.

Lava Jato

  1. Ex-tesoureiro do PP preso na 29ª fase da Lava-Jato. Mandados foram cumpridos em Brasília, Pernambuco e Rio.  Leia.
  2. Moro cobra postura mais ativa do governo contra corrupção: ‘Não interferir é obrigação’. Leia.

Meta Fiscal

  1. Renan Calheiros garante votação da nova meta fiscal para amanhã. Presidente do Senado diz que o que está em jogo é o ‘interesse nacional’. Leia.
  2. Oposição quer usar caso de Jucá para adiar votação da meta fiscal e impeachment. Leia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *