Diário da Crise – 21/10/2016 – Μήτις

athena
Athena. Museu do Louvre.

Em grego, Métis (Μήτις) significa “habilidades”. A antiga deusa da proteção e da astúcia foi escolhida pela Polícia Federal para dar nome à operação deflagrada hoje e que teve como alvo policiais legislativos do Senado acusados de interferir nas investigações da Lava Jato. Conhecer a história de Métis, primeira esposa de Zeus, ajuda a entender a escolha.

Na mitologia, Cronos era o rei dos titãs. Casou com a sua irmã Reia, que lhe deu seis filhos. Mas ele temia ser destronado e por isso engolia os filhos ao nascerem. Devorou-os todos, exceto Zeus. Este, ao crescer, vingou-se do pai. A esta altura da história, entra em cena Métis. Foi ela quem forneceu a Zeus a bebida que fez Cronos regurgitar todos os filhos que havia engolido. Assim, iniciou-se uma guerra entre titãs e deuses. Ao final dela, Zeus tornou-se senhor do céu e casou-se com a titânica. Entretanto, Zeus também temia que seus filhos o destronassem e enganou Métis: engoliu-a viva quando ela se metamorfoseou em um pequeno inseto.

Foi o que ocorreu hoje: os policiais legislativos, que se julgavam sagazes e hábeis, antecipavam-se aos acontecimentos dos grampos instalados com autorização judicial, mas foram engolidos por alguém mais astucioso que eles. Ao se converterem em insetos, foram devorados.

Assistimos, portanto, à primeira batalha da grande guerra que virá, entre os novos deuses e os antigos titãs da política. Se o Brasil seguir os passos da mitologia, esse momento dará ensejo a boas novas. É que na história original, Métis estava grávida ao ser engolida por Zeus. Meses depois, uma filha nasceu da cabeça do rei dos deuses: era Athena, a deusa da civilização, da sabedoria e da justiça. É tudo o que precisamos neste momento no Brasil. O futuro dirá.

Leia mais. Clique nas chamadas para ler as reportagens nos sites dos jornais e revistas.

Operação Métis

  1. PF prende policiais legislativos do Senado suspeitos de atrapalhar a Lava-JatoSegundo a PF, a Polícia Legislativa teria usado equipamento de varredura eletrônica anti-grampo telefônico em seis imóveis ligados a dois senadores e dois ex-senadores: Fernando Collor, Edison Lobão Filho, Gleisi Hoffmann e José Sarney.Destaque-se que entre os citados figuram dois ex-presidentes da República.  Entre os presos está o diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Carvalho, considerado “homem de confiança” do presidente do Senado, Renan Calheiros.
  2. Polícia Legislativa faz varreduras para detectar grampos ilegais, diz Renan (Leia mais). O presidente do Senado se manifestou em defesa da atuação da Polícia Legislativa da Casa. Calheiros também enviou um claro um recado à Polícia Federal, ao afirmar que as instituições devem “guardar os limites de suas atribuições legais”.
  3. Maletas antigrampo custaram pelo menos R$ 403 mil ao Senado
  4. Ministro da Justiça defende atuação da PF em operação dentro do Senado Federal
  5. Gleisi diz que pediu varredura formalmente
  6. Collor nega envolvimento em varreduras da Polícia Legislativa
  7. Sarney, Lobão e Collor teriam sido beneficiados por ação de grupo alvo da Métis

 

Renan Calheiros e Jader Barbalho na Lava Jato

A revista ÉPOCA teve acesso a depoimentos sigilosos de Felipe Parente, homem da mala do PMDB, que detalhou como foram feitos pagamentos de propina de empreiteiras aos senadores Renan Calheiros e Jader Barbalho. Valores atualizados atingem 11 milhões. O delator revela como Renan e seu grupo receberam R$ 5,5 milhões do petrolão. Leia aqui.

 

Eduardo Cunha 

O ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, recebeu hoje a visita da mulher, Claudia Cruz. Também contratou o escritório do advogado Marlus Arns de Oliveira, que fez as delações premiadas de executivos da Camargo Corrêa e do empresário João Bernardi Filho.

  1. Nas redes sociais está no ar a campanha: “Delata, Cunha!”
  2. Mulher de Cunha, Claudia Cruz visita o marido na carceragem da PF
  3. Após prisão, Cunha contrata advogado especializado em delações.
  4. “Eu quero falar, eu vou falar”, diz Cunha a advogados.
  5. Eduardo Cunha já teria justificativa pronta para fazer delação premiada.
  6. Antes da prisão, Planalto enviou emissários para monitorar Eduardo Cunha.
  7. Lava Jato tenta localizar US 13 milhões de Cunha.

 

TSE

  1. Força-tarefa vai investigar gráficas que serviram à chapa Dilma-Temer
  2. Gilmar Mendes diz que Brasil precisa combater compra de votos
  3. Para Gilmar Mendes, Bolsa Família é “compra de voto institucionalizada”.

 

Lula

O site O Antagonista publicou hoje uma série de notas e documentos de peritos da Polícia Federal sobre a evolução patrimonial de Fabio Luís Lula da Silva, o Lulinha. De acordo com o site, em 2003, quando seu pai chegou à Presidência, Fábio tinha apenas um Corsa de 11 mil reais e pouco mais de 13 mil reais na conta bancária. Em 2014, seus bens declarados totalizavam 2,5 milhões de reais.

  1. A evolução patrimonial de Lulinha.
  2. Lulinha embolsava 100% do lucro da empresa. Sócios seriam “laranjas”.
  3. Lulinha gastou 1,6 milhão em reforma no ‘apto do sócio’
  4. A quebra dos sigilos bancário e fiscal da Editora Gol e da Gol Mídia revelam pagamentos altíssimos de Jonas Suassuna a Lulinha e seus sócios.
  5. Laudo da PF aponta ‘incompatibilidade’ patrimonial de outro filho de Lula: Luís Claudio.
  6. Lula nega vontade de sair do Brasil: ‘Só pediria asilo a Garanhuns’

4 comentários em “Diário da Crise – 21/10/2016 – Μήτις

  • outubro 21, 2016 em 9:44 pm
    Permalink

    Excelente postagem!
    O que sairá da cabeça da “República”? 😉

    Resposta
  • outubro 21, 2016 em 10:26 pm
    Permalink

    πρωτότυπο και διασκεδαστικό

    Resposta
    • outubro 21, 2016 em 10:41 pm
      Permalink

      ευχαριστώ

      Resposta
  • outubro 22, 2016 em 4:14 pm
    Permalink

    O Caos e a Desonestidade ( pixulecos, corrupções, acobertamentos, cinismo, etc … ) instaurado, sedimentado, disseminado e infiltrado em todo o País, notadamente dentre os que o comandam/comandaram e seus apadrinhados e protegidos.
    Haverá ainda solução para isto ? Moralmente a cada dia vemos ser impossível, apesar de uns poucos fora da linha de suspeição, a maioria não escapa.
    ” Valha-nos Nossa Senhora !”, como bem diria minha santa e inocente avó.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *