Oito indícios de que o Brasil está de ponta-cabeça

relativityUma olhada breve sobre o cenário nacional e acredito que diagnostiquei o problema brasileiro: estamos de ponta-cabeça! Tudo ao contrário. Enquanto o juiz que comanda a investigação do maior escândalo de corrupção da história brasileira é comparado a narcotraficantes e provocado pelos advogados dos réus, artistas que desconhecem o processo fazem a defesa intransigente do ex-presidente Lula. Paralelamente, líderes dos partidos da base de apoio no Congresso preparam manifesto de apoio ao ministro Geddel, envolvido no escândalo que culminou na saída do titular da Cultura.
Já a ocupação da Universidade de Brasília (UnB) parece um filme ruim que o roteirista não sabe como encerrar. No Rio de Janeiro, os palpitantes capítulos mais-que-previstos do novelão que foi a prisão de Anthony Garotinho: o ex-governador já está em casa e passa muito bem, obrigado.
Por fim: o Congresso se envolve em debates e manobras sobre o combate à corrupção. E o Brasil? Ocupadíssimo discutindo uma enquete fictícia (embora reveladora do pensamento canarinho) que ocorreu no programa de Fátima Bernardes.
 
1. Inimigo íntimo
O vice-presidente do Conselho Estadual de dos Direitos Humanos de São Paulo, Luiz Carlos dos Santos, acusado de envolvimento com o PCC. Ele é suspeito de movimentar dinheiro do crime organizado em suas contas bancárias e de “ajudar a criar uma espécie de cadastro com os nomes e endereços de agentes penitenciários e de seus parentes, para serem mortos a mando da facção. Segundo o Ministério Público, Santos recebeu R$ 130 mil da organização criminosa para plantar denúncias falsas e desestabilizar a segurança pública em SP.
2. A melhor defesa é o ataque
Os advogados de Lula atacaram o juiz Sergio Moro, e a Folha de SP compara o juiz ao narcotraficante Pablo Escobar. Segundo a Veja (leia aqui), a estratégia da defesa de Lula é irritar Moro e fazê-lo perder a paciência a fim de mostrar que o juiz é parcial. 
Ouça os áudios aqui. Uma das técnicas para irritar o juiz é a interrupção constante – ação também usada pela tropa de choque de Dilma no julgamento da ex-presidente no Senado.
3. Lady Gaga e Maria Antonieta tomam chá no Cerrado
Michel Temer ativou a poker face e manteve no cargo o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, apesar das acusações de atuação indevida para favorecimento próprio. O líder do governo na Câmara, deputado André Moura (PSC-SE), afirmou que todos os líderes dos partidos da base de Temer vão entregar hoje, no Palácio do Planalto, um manifesto de apoio ao ministro Geddel. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também apoia o ministro (leia). “Nós precisamos que o ministro Geddel continue no governo”, disse Maia. Nós, quem? 
4. O gato sobe cada vez mais no telhado 
O relator do projeto das medidas anticorrupção, Onyx Lorenzoni, manteve, em novo parecer sobre o projeto de medidas de combate à corrupção, a proposta que tipifica o crime de caixa 2. Boa notícia? Logo saberemos, pois o novo relatório não diz EXPRESSAMENTE se crimes anteriores à lei serão anistiados. Como há um forte movimento para crimes anteriores às novas regras sejam perdoados e no Brasil tudo é uma questão de interpretação, não se aposta um centavo que essa lei venha a alcançar as eleições passadas. 
5. Um campo para chamar de meu
A desocupação na UnB desperta as mesmas perguntas que me faço sobre os campos de concentração: como tão poucos impõem sua vontade sobre tantos? 30 mil alunos submetidos à vontade de algumas dezenas. E o que dizer do Ministério Público recorrendo da sentença que mandou desocupar o campus? E Temer colocando a cerejinha do bolo ao nomear ontem a reitora Márcia Abrahão, eleita com o apoio ostensivo do PT do Distrito Federal? 
6. Justiça determina que Medicina é missão espiritual e médico deve se alimentar de luz.
Uma médica da Santa Casa de Palmital (SP) entrou em greve de fome no domingo (20) pedindo que uma liminar da Justiça seja revogada. A Santa Casa de Palmital conseguiu uma liminar que obriga os médicos especialistas a voltar ao trabalho. Os profissionais abandonaram o serviço alegando que estão com os salários atrasados (sete meses não subsequentes), mas já retornaram às atividades. A Santa Casa disse, em nota, que não paga os salários porque a prefeitura atrasou os repasses. Já a prefeitura informou que vai tentar regularizar o salário dos funcionários até dezembro. Aqui vale a menção à crise : sabe quando Dilma deu isenção de IPI para automóveis e eletrodomésticos da linha branca? Todo mundo feliz, certo? Errado. O IPI compõe o Fundo de Participação dos Municípios e toda aquela isenção impactou profundamente as combalidas finanças das prefeituras. É o resultado da explosiva combinação populismo + corrupção + péssima administração.
7. Raposa no galinheiro
Renan ataca quem está tentando passar o Brasil a limpo’, disse o deputado Onyx Lorenzoni no programa Roda Viva. De fato, com um currículo que inclui 12 inquéritos no STF e uma biografia que inclui ser membro-fundador da tropa de choque de Fernando Collor, o presidente do Senado permanece à frente das manobras para brecar a Lava Jato. Parabéns aos envolvidos: eleitores e parlamentares que mantém Renan Calheiros com mandato e na presidência do Senado, além do presidente Temer que o apoia e do STF que não o julga.
8. Enquanto isso no Rio de Janeiro…
De um lado o Estado falido pela corrupção e pela má gestão, cenário de protestos violentos e habitado por trabalhadores desesperados. De outro, dois ex-governadores envolvidos em escândalos de amplas proporções. Sergio Cabral teve um surto de amnésia seletiva na prisão e esqueceu completamente das joias e reformas pelas quais teria pago. E Garotinho? Este, depois de agir inteiramente de acordo com o sobrenome, esperneando e berrando em público, encontrou uma boa ministra que agiu como as mães dos garotinhos mimados: disse que ele estava dodói e mandou-o ficar de castigo em casa, mas com direito a TV e sorvetinho. Leia aqui.

Um comentário em “Oito indícios de que o Brasil está de ponta-cabeça

  • novembro 22, 2016 em 8:00 pm
    Permalink

    Caríisssima Sonia Zaghetto, gostaria imensamente de comentar os fatos relatados acima e muitos tantos outros que só ocorrem na nossa exdrúxula ( … que vergonha !) “Terra Brasilis”, mas até mesmo o pudor e a educação me impedem, estupefato que estou com os desastrosos rumos do nosso País e da nossa já mal adjetivada até ao excesso Política ( … e nem ouso falar da pequenez do Povo.), que fatalmente me levariam a escrever e gritar impropérios xulos e censuráveis; mas não faz mal: mesmo assim os xingo em silêncio, em pensamento, tanto pelos seus atos e ações tão amorais quanto imorais, quanto, por outro lado, por sua total omissão, covardia e alienação.
    Tristemente deixo então de comentar.
    Beijos, RicK

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *