Diário da Crise 20 e 21/05/2016

janus
Janus.

Os dois principais fatos do fim de semana são o anúncio da nova meta fiscal e a mais recente fase da operação Lava Jato, chamada de operação Janus, que investiga a participação do ex-presidente Lula em um esquema de tráfico de influência internacional.

Janus (ou Jano) é uma divindade romana associada a transições, inícios, decisões e escolhas. É geralmente representada por um homem de barba, cuja face dupla simboliza o passado e o futuro. Metáfora poética da força tarefa da Lava Jato.

A outra notícia deve ser acompanhada pela Nação com o mesmo interesse que os trabalhos na Comissão do Impeachment no Senado. Ontem, a equipe econômica anunciou que o rombo nas contas públicas poderá chegar a R$ 170,5 bilhões, o que representará o maior déficit desde 1997, quando começou a série histórica do indicador. A nova meta fiscal vai ser encaminhada ao Congresso e deverá ser votada na próxima semana. Se isso não acontecer, a equipe econômica deverá promover o impensável: um corte de pelo menos R$ 138 bilhões no Orçamento da União deste ano, que, na prática, resultaria no colapso de diversas instituições.

Eis as principais notícias:

Governo Temer

  1. Governo anuncia previsão de déficit de R$ 170,5 bi este ano. Equipe econômica do presidente interino Michel Temer apresentou proposta de nova meta fiscal para 2016, que deve ser votada pelo Congresso. Leia.
  2. Se a meta de déficit primário proposta pelo governo não for aprovada pelo Congresso Nacional na próxima semana, a equipe econômica terá a missão impossível de realizar um novo corte de R$ 137,9 bilhões no Orçamento deste ano, além dos R$ 44,653 bilhões já contingenciados pelo governo afastado. Isso porque o governo teria de cumprir a meta original de superávit primário de R$ 24 bilhões em 2016. Leia.
  3. Renan promete votar meta fiscal na próxima terça-feira. Leia.
  4. Temer define no fim de semana medidas para reverter rombo fiscal. Governo corre para mostrar o que pode fazer para cortar despesas ou aumentar receitas e, assim, começar a trazer de volta as contas do setor público para o azul. Leia.
  5. O ministro das Cidades, Bruno Araújo, afirmou nesta sexta-feira, em nota, que o programa Minha Casa, Minha Vida será mantido e reiterou que os programas sociais são prioridade do governo do presidente interino Michel Temer. O comunicado da pasta foi enviado após o jornal O Estado de S. Paulo publicar reportagem, baseada em entrevista com Araújo, afirmando que o governo Temer teria abandonado a meta de contratar 2 milhões de moradias na terceira etapa do Minha Casa, Minha Vida até o fim de 2018, traçada pela presidente afastada Dilma Rousseff. Leia.
  6. O novo presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmou que o modelo de indicação de diretores por partidos políticos, ponto de partida para o escândalo do petrolão, será extinto. “Não haverá indicação política na Petrobras”, disse Parente, depois de conversar no Palácio do Planalto, em Brasília, com o presidente interino Michel Temer e o titular da Casa Civil, Eliseu Padilha, ambos do PMDB, um dos partidos acusados de lotear diretorias da empresa. Leia.
  7. As bombas que o governo Temer corre para desarmar. A equipe do presidente interino dedicou boa parte dos sete dias à frente do Planalto a desfazer canetadas que, no apagar das luzes do governo Dilma, complicam ainda mais a economia do país. Leia.
  8. Temer recua e decide recriar o Ministério da Cultura, com Marcelo Calero. Leia. 
  9. CUT aceita conversar sobre reforma da Previdência. Após se negar a dialogar com governo, que considera ilegítimo, entidade decidiu participar de negociações com outras centrais. Leia.
  10. Os oito desafios de Pedro Parente na Petrobras. Leia.
  11. Sindicatos rejeitam novo presidente da Petrobrás, que eles consideram “ultraliberal”. Em protesto, sindicalistas atrasaram os turnos em ao menos sete unidades da estatal no litoral de SP. Leia.
Operação Lava Jato
  1. Operação Janus, da PF, mira contratos da Odebrecht e leva pessoa ligada a Lula para depor. Investigação tem como alvo construções da empreiteira em Angola e apura envolvimento do ex-presidente. Leia,
  2. Janus investiga financiamento de US$ 400 milhões do BNDESOperação quer saber por que maior empreiteira do País, que recebeu o valor do Banco, pagou R$ 7,5 milhões a empresa de pequeno porte de Taiguara Rodrigues dos Santos, sobrinho de uma ex-mulher de Lula, para ‘obras complexas’. Leia aqui.
  3. Lula divulga nota informando que sempre atuou dentro da lei. Leia.
  4. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido para investigar quatro integrantes da alta cúpula do PMDB por envolvimento em um esquema de corrupção na construção de Belo Monte, que só foi descoberto com o avanço das investigações da Operação Lava Jato. São alvos de Janot o senador licenciado e ministro do Planejamento, Romero Jucá, o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), e os senadores Valdir Raupp (SC) e Jader Barbalho (PA). Leia. 
  5. Renan chama delação de Delcídio de ‘delírio’ e rebate investigação no STF. Leia.
  6. Executivos da Andrade Gutierrez disseram ter pago R$1 mi de propina a Ministro do Planejamento. Leia.
  7. O ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a inclusão de mais provas no inquérito do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por suspeita de participar da tentativa de comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. Os novos elementos surgiram a partir da delação premiada do ex-senador Delcídio Amaral e reforçam a tese de que Lula tinha relação estreita com o banqueiro André Esteves. Os três já foram denunciados no inquérito. Leia.
  8. Eduardo Cunha foi questionado na Câmara, mas não explicou conceito de ‘beneficiário’ em truste. O anúncio do relator de que faria aditamentos no seu parecer final incluindo o recebimento de vantagens indevidas gerou revolta entre os aliados de Cunha. Leia.
  9. STF autoriza quebra de sigilos fiscal e bancário de Jucá. O ministro do Planejamento do governo interino de Michel Temer é investigado por irregularidades em emendas parlamentares transferidas para um município de Roraima. Leia.

Diversos

  1. A revista IstoÉ publicou reportagem intitulada A volta dos arapongasAfirma que, a pedido de dirigentes petistas, agentes da Abin teriam, nos últimos seis meses, espionado o presidente Michel Temer, o juiz Sérgio Moro e o ministro Barroso, do STF. Leia.
  2. Vou só falar sobre a presidente Dilma nos autos, diz Gilmar Mendes. O ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral ironizou as críticas da presidente afastada sobre suspensão das diligências no inquérito que investiga o senador Aécio Neves. Leia.
 

2 comentários em “Diário da Crise 20 e 21/05/2016

  • maio 21, 2016 em 2:05 pm
    Permalink

    Em toda a história do jornalismo político, jamais tivemos tanta informação com tamanha clareza e facilidade de leitura.
    Com isso, reforça-se o dizer: não existem pessoas desinformadas, mas as preguiçosas.
    Obrigado por partilhar as informações que já fazem parte de nosso cotidiano de leitores que esperam diariamente estas gotas de conhecimento transformadas em sabedoria.

    Resposta
    • maio 26, 2016 em 12:02 pm
      Permalink

      Ah, Serginho, que gentileza! Muito obrigada!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *